.
.
.
.
.
 


“Transformar, transmutar, redefinir a imagem de um shopping consolidado, em uma leitura compatível com seu sucesso comercial, é uma recompensa, é um tributo a cidade pela fidelização do seu público, que cada vez mais se identifica com o espaço projetado e vai além dos objetivos comerciais, alcançando a convivência comunitária, o lazer, à relação afetiva.”

Exemplo de gerenciamento de grande envergadura pode ser caracterizado pelo trabalho realizado pela RENTA Engenharia no PROJETO RIOSUL 25 ANOS, onde os empreendedores se propuseram a realizar uma revitalização de grande abrangência no shopping center de maior tráfego de consumidores do Rio de Janeiro, sem interferir em seu funcionamento, fixando prazo e condições de inauguração ao público desde a sua partida.

Proposta
Idealizada pelo Escritório Coutinho, Diegues & Cordeiro Arquitetura, com vasta experiência em shopping centers, a proposta de revitalização das áreas internas mostrou-se ousada, na medida em que a intervenção revelou-se profunda e de grande amplitude.

Quanto às mudanças “visíveis”, o Projeto buscou “ampliar” o mall, através da troca de pisos, com novas especificações e paginações utilizando cores claras, materiais nobres e teto com novo desenho e iluminação contemporânea.

Limitações
O plano executivo do programa de gerenciamento deveria ser implementado, considerando também, as seguintes limitações:

Fluxo – Trata-se de um Shopping funcionando diariamente, com média de público superior a 1.700.000 consumidores/mês, sem possibilidade de interdição de quaisquer circulações.

Prazo – Independente de qualquer questão técnica, o prazo é função do calendário comercial do Shopping e são muitas ações a serem desenvolvidas no seu interior, apenas nos horários em que não está aberto ao público.

Operação do Shopping – As atividades relacionadas com as obras tem forte interferência com as demais rotinas operacionais e administrativas do empreendimento e, dessa forma, qualquer iniciativa necessitaria de prévia compatibilização entre as áreas de segurança, manutenção, administração, sempre acompanhadas do plano de comunicação aos lojistas e consumidores.

Orçamento – Tema crítico, pois em se tratando da natureza dos serviços a serem desenvolvidos (revitalização e reforma), os imprevistos e contingências são uma constante e as ações devem ser extremamente controladas.

Horário noturno – Representa todas as restrições e limitações próprias de obras realizadas nessas circunstancias, incluindo as mobilizações para início dos serviços, demolição de pisos, execução de serviços, desmobilizações, limpeza e liberação do espaço para operação na manhã seguinte, agravadas pelo compromisso diário da liberação ao público.

“O público tem percepção apurada da qualidade e o cuidado com que são tratados os espaços dos shoppings, em função da crescente profissionalização dos grupos envolvidos, fortemente incentivada pela concorrência cada vez mais intensa para atrair seus consumidores.”

Planejamento
Antes de qualquer conceituação visual, a revitalização necessitaria ser feita “de dentro para fora”, ou seja, não se tratava de uma “maquiagem” demandando, assim, que a obra seria iniciada pela infra-estrutura de instalações e sistemas, com a troca de todas as redes de utilidades, aplicando novos materiais e tecnologias visando a segurança, o controle operacional, a flexibilidade de “mix” e o conforto de seus usuários: público consumidor e lojistas.

Novamente a Gerenciadora, delineando os compromissos envolvidos na intervenção, promoveu um levantamento criterioso de todas as determinantes do programa e seus pontos de maior destaque, resultando na prévia planificação de todas as ações e processos a serem tempestivamente observados por todos os seus participantes.

Assumindo desde a Coordenação dos Projetos e até assessoria nas decisões tomadas pelos empreendedores, a RENTA Engenharia representou o elemento de convergência de todas as atividades envolvidas no PROJETO 25 ANOS possibilitando, assim, um trabalho de planejamento e gerenciamento no seu sentido mais amplo, essencial na obtenção dos resultados alcançados, determinantes do sucesso desse empreendimento.

A arquiteta Tanit Marinho segura o prêmio ADEMI acompanhada pelo diretor Fernando Falcone, a sua esquerda e atrás, por Jorge Mauricy, que foi sócio-diretor da RENTA por mais de 15 anos, no centro, pelo sócio-diretor e fundador da RENTA Cesar Melo, a sua direita, e pelo arquiteto Edson Espíndola.

Resultado
Com um trabalho minucioso e permanentemente ajustado as circunstâncias em mutação, foi possível a substituição de todas as redes elétricas, hidráulicas, ar condicionado e demais instalações sem qualquer interrupção no funcionamento diário das lojas.

A coordenação criteriosa de todas as empresas envolvidas nas obras e suas rotinas, junto às equipes operacionais e administrativas do RIOSUL, levou-nos a um desfecho nas exatas condições e anseios pretendidos desde a conceituação inicial do presente programa.

Este resultado reflete exatamente o espírito que a RENTA incrementa em seus processos, na permanente atualização de informações e na integração entre todos os profissionais de seu quadro técnico, tendo como resposta o comprometimento dos envolvidos na solução de todo e qualquer desafio que se apresenta, envolvendo também projetistas, construtores e fornecedores.

VOLTAR